SOBRE AMOR E SOFRIMENTO

15 agosto, 2007

Não sou fã de filmes românticos, porém há um filme muito interessante que me foi recomendado por uma amiga e me atrevi a assisti-lo. Confesso que chorei ao final dele. Chama-se “Antes que termine o dia (If only)” com Jennifer Love Hewitt. Em resumo é a história de um casal, onde ele é um inglês focado no seu trabalho e interessado em sucesso profissional e ela uma americana, compositora, cantora e professora de música para crianças, profundamente apaixonada pelo seu trabalho e pelo seu namorado. Até aí nada de anormal, mas o fato é que ele é tremendamente egoísta e não se interessa muito pelos assuntos dela, e ela mesmo assim continua ao lado dele mesmo sofrendo. È quando justamente, num determinado momento, ocorre um acidente e ela morre. Ele percebe o quanto foi errado até então e deseja reverter a situação. E temporariamente consegue. Bom, quem quiser assistir, vale a pena. Na realidade o que eu gostaria de comentar é um detalhe da vida cristã: amor e sofrimento.
Dizem os populares que “quem ama, sofre”.
Deus nos amou de tal forma, que não pensou duas vezes ao enviar seu único filho para sofrer e morrer por nós. Ele sofreu. Jesus sofreu, e tudo por amor a nós. E ele é nosso exemplo de fé, perseverança e obediência. Poderia ousar dizer que Jesus sendo perfeito teve que aprender a sofrer, para que através dele pudesse alcançar a perfeição da obediência, como John Stott declara em seu livro, “A Cruz de Cristo” – “Ele (Jesus) jamais foi desobediente. Mas seus sofrimentos foram o campo de teste no qual sua obediência se tornou adulta”. Não que o sofrimento seja próprio de Deus, ao contrário, mas Deus o utiliza para nos aperfeiçoar. C.S Lewis dizia: “Deus usa o sofrimento como megafone para um mundo surdo”.
A realidade é que não dá para separar amor e sofrimento. Se amamos a Deus, com certeza vamos passar pela prova do sofrimento. Se desejarmos cumprir a vontade de Deus, vamos sofrer. Mas ao mesmo tempo, o sofrimento é o vislumbre da Glória de Deus, o nosso amadurecimento na fé e a esperança da redenção. Parafraseando uma frase popular, “No cristianismo, o sofrimento é inevitável. O amadurecimento é opcional”. E infelizmente pouco se tem falado do sofrimento por amor a Cristo. Jesus disse que ele é o caminho até o Pai, e esse caminho passa inevitavelmente pela cruz. Martin Luther King dizia: “O cristianismo tem sempre insistido que a cruz que carregamos precede a coroa que receberemos. Para ser cristão, alguém precisa tomar a sua cruz, com todas as dificuldades, agonias e tensões que ela contém, e carregá-la até que deixe sua marca em nós e nos redima, levando-nos por um caminho ainda mais excelente que só se encontra por meio do sofrimento”.Onde fica o discípulo quando esse foge do caminho proposto pelo seu mestre? Parece que atualmente estamos vivenciando pregações baseadas em Nietzsche, que descreve um super-homem impermeável ao sofrimento, mas ele mesmo declarava: “Deus está morto”, então que tipo de cristianismo estamos vivenciando hoje? Podemos correr um risco tremendo ao não preparar as pessoas para o fracasso, para a dor e sofrimento, mas lembrando sempre que Deus não nos permitir sofrer mais que podemos suportar. Grandes homens da Bíblia sofreram na sua vida e alcançaram o sucesso espiritual de suas jornadas; Um soldado é provado e amadurecido na batalha, não dentro dos quartéis. Deus prometeu que nunca nos deixaria só. “Mas, depois de sofrerem por um pouco de tempo, o Deus que tem por nós um amor sem limites e que chamou vocês para tomarem parte na sua eterna glória, por estarem unidos com Cristo, ele mesmo os aperfeiçoará e dará firmeza, força e verdadeira segurança”. – I Pedro 5;10.
Para concluir, no filme citado, depois de sua namorada morrer, ele consegue voltar no tempo e tenta reparar os erros de sua vida, pelo menos o último dia dela na terra. Ele pensou em todos os detalhes. Mas ele sabia que no fim, ela morreria. E a ele coube apenas uma escolha, morrer em seu lugar. Por amor ele morreu. Não vou dar mais detalhes, assista ao filme e descubra por você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: