A graça da Graça

3 março, 2008

Tenho passado momentos de indefinição. Falta de clareza nas minhas idéias e compreensão da vida, marcado ainda mais pela incerteza do desejo e do futuro próximo. Ótimos temas para iniciar uma segunda feira…
Saber exatamente o rumo a seguir, qual o caminho tomar, são pesos que me caem nos ombros; são temores que me assolam. E quando olho ao redor, nada, absolutamente nada que possa indicar a trilha. Apenas silêncio e escuridão.
Não quero vaguear muito pelas minhas idéias ou conjecturas, mas apenas lembrar de um outro texto meu, escrito alguns meses atrás, e mais, lembrar da oração repetida ali:
– Senhor, sou teu, salva-me!
A idade afunila e apressa as decisões; nesse momento há uma inconstância na fé. Fraquejar, mancar são ações não permitidas aos cristãos. Será? Crer ou não no amor de Deus, faz diferença nessas situações? Quando a fé se torna fraca, ao ponto de falhar certas vezes, ou então se torna manca, não permitindo um caminhar confiante, a melhor decisão a se tomar, é se apoiar na Graça. Saber que mesmo sujo, Ele me ama; Que mesmo errado, Ele me ama; Que mesmo não representando nada pra ninguém, mesmo assim, Ele se vira pra mim e diz: Eu te amo!
Mesmo quando todas as tentativas de sucesso, seja espiritual ou humano, falhem, o seu amor não falhará. A Graça nos alcança na imperfeição e na fraqueza.
Mesmo sabendo que tudo que eu possa fazer, ou até mesmo, deixar de fazer, não mudará a intensidade do seu amor por mim.
De tudo que eu possa ter certeza na vida, a definição mais certa pra mim: um mendigo da fé buscando um pouco da Graça do Rei, e assim, possa trocar minhas vestes sujas e rotas, por outras novas, dadas e lavadas por Ele. Pois Ele me viu na lama, e quis me abraçar; me viu doente, e desejou me amar.
Mesmo diante de tanta confusão mental, decisões a tomar e caminhos a escolher, só uma coisa eu posso ter certeza, Ele me ama! E isso basta!
Quem sou eu? Um maltrapilho que tenta matar um impostor que vive dentro de mim.

Uma resposta to “A graça da Graça”

  1. cibeletenorio Says:

    Luna,
    Quando vc expõe suas dúvidas e fraquezas, me sinto imensamente confortável. Digo isso, porque me identifico e vejo que esse é um caminho natural dentro da nossa caminhada com Deus, e ver vc, que tá na estrada há mais tempo que eu, me conforta.
    Me conforta tb pq mesmo que vc carregue dúvidas em seu coração ao longo desses anos, ao olhar pra vc e sua família que amo muito não vejo tantas qdúvidas. Vejo muitas certezas. Certezas que só alguém que tá de fora pode compreender e valrozar bem.
    Vejo como tudo que vc passou no passado se tornou uma ponte para seu encontro com Cléa e consequentemente conosco. Quando seu casamento se diluiu, quando tudo era trevas na sua vida, Deus já tinha em mente planos de esperança pra vc, ele já tinha pensado em uma nega bem falante e sanguínea pra vc, em seus planos já existia Gabriel, já exista o nosso encontro, o Kairós e tudo mais.
    Ao olhar para sua história vejo como Deus tranforma o mal em bem e vejo qu eEle não perdeu o controle de nada, na sua vida, nem na minha.
    E se foi assim uma vez, meu camarada, será duas, três, e quantas vezes forem preciso. Ele mostrará seu amor…
    Esperança!
    C.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: