Numa terça qualquer, como hoje

13 maio, 2008

Existe na certeza do seu amor uma paz sobre-humana capaz de iluminar o meu dia mais sombrio. Ao duvidar sobre quem sou, ou mesmo sobre quem és, logo me vêm à lembrança passagens da vida em que sua presença era tão certa, que chegava a ser palpável. Lembro da nossa história juntos, cheia de altos e baixos, momentos de intimidade explícita e vezes em que questionei se valia a pena mesmo crer em você. Horas em que senti saudades, horas em que causei saudades em você. A dinâmica da nossa jornada não é muito diferente da de tantos outros relacionamentos. Por vezes te amei, por vezes fugi para não te encontrar.

Hoje é terça. Uma terça-feira qualquer. Sai de casa sob um céu nublado e agora já faz um calor daqueles. Hoje discuti temas para reportagens na tv pela manhã, já li um texto enorme sobre o ressurgimento de povos indígenas no Nordeste brasileiro para uma matéria especial que vamos fazer, agora edito matérias sobre agronegócio. Ao mesmo tempo penso em alguns amigos, particularmente hoje lembrei de Gesica. Penso sobre minha ida pra Jocum. Penso em como a escolha equivocada que o outro faz pode nos ferir tanto, penso em Juliedson. Penso na alegria que vou ter mais tarde no encontro com os juniores na igreja. Penso em personagens shakesperianos. Penso que talvez dessa vez as coisas dêem certo e haverá um amor para se dedicar, para zelar, para dividir a vida e o mais nobre, um chamado. Penso no meu pai. Penso no ministério e em como posso verdadeiramente ser útil pra vc. Penso.

O poder pensar é dádiva vinda de você, há sorrisos em sua face ao me ver pensar e questionar. Mas o mesmo não acontece quando os pensamentos tiram a paz. O acúmulo de inquietações some somente ao pensar em você. Hoje senti saudades suas. Desejei poder fugir do trabalho pra ter um pouco da sua presença. Agora penso que não preciso ir a lugar nenhum, porque você está aqui, bem perto. E mais uma vez a certeza do seu amor me faz respirar tão fundo. 1,2,3 e inspiro, enchem-se os pulmões. Expiro. Calmaria.

Hoje é um desses dias em que eu percebo o quanto te amo e o quanto preciso de você. Hoje é um desses dias que ao me ver aflita, você faz de tudo pra chamar minha atenção, na esperança que eu me lembre que você me amará até o fim.

Vou voltar ao trabalho. Lembrei agora de uma canção antiga que cantávamos na igreja :

Essa paz que eu sinto em minh’alma
Não é porque tudo em mim vai bem
Essa paz que eu sinto em minh’alma
É porque eu louvo ao meu Senhor
Não olho as circunstâncias, não, não, não
Só olho o seu amor
Não me guio por vistas
Alegre estou

C.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: