Surreal por surreal

19 maio, 2008

Hoje sonhei como há tempo não sonhava. Sonhei aqueles sonhos que a gente não quer que termine. Daqueles que a gente acorda e deseja voltar a dormir pra tentar continuar onde parou, como novela boa em que a gente lamenta o fim do capítulo e conta as horas pra saber o que vai acontecer no dia seguinte. Hoje lamentei ter que acordar.

Porque no meu sonho todo mundo que eu amo se conhecia e vivia perto. O amigo do amigo era amigo do outro amigo, um bolo só. Como num delírio surreal em que se constrói uma pequena cidade onde escolhemos cada um dos habitantes. Era como se pudesse guardar numa caixinha tudo que tenho de mais precioso. . Assustador e ao mesmo tempo encantador como num filme de Tim Burton, como num quadro louco de Dali

No meu sonho não existe quilômetro, nem distância, da Paraíba a São Paulo era só um pulo, e que bom se fosse assim. No meu sonho matei saudades. Revi gente que não vejo há tanto tempo, pela graça do subconsciente encontrei até quem achei que não desejaria encontrar. A sensação tão real, que agora já desperta e começando a trabalhar ainda posso sentir. Suspiro.

No meu sonho você ainda morava perto da minha casa, ou seria eu quem morava perto da sua? Na varanda da sua casa ou da minha, aqui, ai ou em outra cidade qualquer abracei o seu abraço. Havia na nossa face o sorriso malandro de sempre e já nem lembrávamos mais dos nossos absurdos. Você tinha uma palavra em seus lábios que soava como música aos meus ouvidos. No meu sonho, lembro bem, pra encontrar você eram necessários só 16 minutos. Por isso o absurdo disso tudo, porque sabemos bem que na prática vai levar mais tempo que isso.
C.

Texto maravilhoso da minha amiga Cibele.

Anúncios

Uma resposta to “Surreal por surreal”

  1. Cibele Tenório Says:

    Luna, sabe o que é engraçado… O final desse texto vc sabe sobre o que é ou sobre quem é, em uma loucura surreal ele dizia que minha casa ficava a 16 minutos da dele. Agora reli pensando em vcs! E como na normalidade se aplica perfeitamente! Porque já nem sei se era vcs que moravam perto da minha casa ou eu quem morava perto da de vcs. O único detalhe é a diferença de um minuto. Pra chegar na casa de vcs gastava exatos 15 minutos. Na varanda dessa nova casa já estive e tb com vcs já dei sorrisos malandros. Falamos e vivemos coisas boas. A sensação que tive nesse sonho, a alegria de deixar pra trás os erros e abraçar um amigo querido, essa, graças a Deus, vivi na realidade com vcs! Não dependi de sonho! heheh
    Abçs,
    Cibele


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: