Bate papo com David Pierce

3 junho, 2008

Reproduzo a seguir uma entrevista, na realidade um bate papo bem legal do Luís Fernando do Check list para viver o cristianismo com David Pierce, líder do Steiger International. Aproveitem.

Luis Fernando – Já que você esteve algumas vezes no Brasil, até recentemente no Tribal Generation, que tipo de idéia você tem da igreja em geral do Brasil e dos esforços em se construir um testemunho relevante para nossa geração?

David Pierce – Antes de tudo, quero lhe agradecer por me receber em seu blog, Luís. Seria muito bom encontrá-lo quando estiver em São Paulo em Outubro.

Na minha limitada experiência que tenho do Brasil, tenho a impressão de que há muitas igrejas muito boas alcançando a geração emergente. De fato, eu acho que o Brasil é um líder nessa área de várias formas.

Foi muito bom para mim estar no Tribal Generation (junto com o Sandro Baggio e o Aaron) e ver vários ministérios diferentes que estão trabalhando no Brasil e na América do Sul.

Luis Fernando – Com esse tipo de ministério itinerante ao redor do mundo, imagino que vocês vão a lugares que imaginam que nunca mais vão ter a oportunidade de voltar novamente, como vocês asseguram que o fruto do testemunho de vocês tenham o devido acompanhamento em evangelismo ou discipulado?

David Pierce – É um desejo meu que todos que alcançamos como resultado de nossos esforços evangelísticos sejam equipados para se tornar membros maduros do Corpo de Cristo. Por isso estamos bastante comprometidos em trabalhar com igrejas locais e ministérios parceiros para assegurar que os novos crentes recebam o devido acompanhamento e discipulado. Quando necessário, nós trabalhamos para formar igrejas novas pois é comum para nós ministrar em áreas onde há poucas igrejas ou até nenhuma delas lá.

No entanto, eu não concordo com a idéia que se você não puder assegurar que se tenha um acompanhamento você não deva proclamar a Jesus. Todo o dia, as pessoas estão constantemente ouvindo mentiras, seja através da mídia, jornais ou seja aonde elas vão. Então, se eu tiver a oportunidade de proclamar a verdade, eu não somente tenho, mas eu tenho a responsabilidade de fazê-lo.

Por exemplo, teve um dia que estava ouvindo rádio, e uma banda cristã bastante conhecida estava sendo entrevistada em uma rádio popular. Essa banda alcançou um sucesso considerável no cenário musical secular. O entrevistador perguntou ao vocalista da banda de onde eles tiravam sua inspiração. Era como se ele estivesse dando-lhe o espaço para falar a respeito de sua fé em Deus. O vocalista respondeu dizendo, “Eu sei que algumas pessoas dizem que somos uma banda Cristã, mas não somos.” Então ele falou que sua inspiração vem de alguns temas sociais que se interessam e de experiências de vida. Então, enquanto ele falava, era como se escutasse uma voz dizendo: “Se você me negar diante dos homens, eu também o negarei diante de meu pai no céu” (Mateus 10:33)

Luis Fernando – Ao treinar grupos para formar ministérios similares ao redor do mundo, que coisas vocês têm em mente a passar que serão importantes para praticar quando estiverem em suas terras natais?

David Pierce – Ao longo dos anos, eu tenho aprendido muitos princípios (na maioria das vezes da forma mais difícil!) a respeito de como efetivamente alcançar a cultura jovem emergente, mas eu acho que um dos princípios mais importantes está na idéia de que você não pode ficar impressionado com o “ambiente” para o qual Deus está te chamando.

Este “ambiente” tem devastado pessoas. Jesus não temeu em confrontar a cultura humana, isto porque ele sempre sabia que esta era doentia e destrutiva. Ele curou no Sabbath, falou com uma mulher Samaritana em um lugar público, ele convidou coletores de impostos para se juntar a ele, comeu com pessoas imorais, ele ofendeu os judeus por não seguirem suas próprias leis, ele falou que não pertencia ao sistema do mundo porque ele trouxe outro Reino, e falou a seus seguidores que eles não pertenciam a esse mundo. Jesus falou na linguagem das culturas que ele tentou alcançar, mas ele não se identificou com a estupidez cultural, confusão, orgulho, egoísmo, injustiça e imoralidade. Jesus comeu com as pessoas, amou-as, curou-as, alimentou-as, usou seus próprios símbolos para comunicar quem Deus era, mas nunca se conteve em falar a eles a verdade.

Entao eu não acho que você tenha que se comprometer com o ambiente. Seja como Jesus e o confronte. Por isso que eu me nego a falar, por exemplo, que sou um punk Cristão, mesmo que eu tenha vivido vários anos dentro da cultura punk. Quão inacreditável seria ligar Jesus a qualquer coisa relacionada a coisas como estes ambientes criados por homens que destroem as pessoas? Eu sou um seguidor de Jesus, não um punk Cristão. NO LONGER MUSIC tem cantado também nos clubes góticos mais famosos da América do Sul, mas isso também não me fez um Cristão gótico. Eu sou um seguidor de Jesus, e é o que importa. Eu influencio o ambiente, e não vice versa. Você precisa estar fora do ambiente. É Jesus quem você tem que seguir.

Parece que algumas vezes quando pensamos em fazer parte do ambiente nos faz mais radicais. Mas isso somente levanta uma idéia de que o ambiente é mais poderoso que Jesus. Jesus é o verdadeiro radical.

No Steiger, nossa visão é treinar, equipar e enviar pessoas ao redor do mundo para alcançar a cultura jovem secular em áreas urbanas e levantar artistas evangelistas que poderiam impactar formadores opinião nos campos de arte e mídia com a mensagem da cruz.

Nós temos uma escola de três meses na Nova Zelândia todo ano para dar treinamento àqueles interessados em alcançar a juventude emergente e na nossa última classe tivemos sete pessoas do Brasil. Nós temos também uma Associação de Artiras Evangelistas que busca desafiar e equipara artistas e músicos a enfaticamente levar a mensagem do evangelho fora da igreja.

Veja nosso website – www.steiger.org – Se você quiser mais informações do Steiger veja no – http://timetoact.steiger.org – para mais informações sobre o No Longer Music.

Anúncios

2 Respostas to “Bate papo com David Pierce”


  1. Oi Luna, obrigado por reproduzir este bate papo, só para o pessoal saber, essa é a segunda entrevista de um blog Tour que o Aaron Pierce organizou. Por isso mesmo, coloquei no Renovatio Café (www.renovatiocafe.com) as outras duas entrevistas feitas pelo Steve Knight (do emergent village) e pelo Andrew Jones (TallSkinnyKiwi) já traduzidas para o português.
    um abraço


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: