Oi, simples assim…

10 junho, 2008

Não é o merchandising da companhia telefônica não, pra mim, ultimamente essa frase representa uma atitude que tem sido deixada de lado por muitos, senão todas as pessoas que eu conheço, pelo menos.

Simplicidade.

Uma palavra simples, direta e objetiva, e que funciona muito em tempos de complexidade de pensamentos e tecnologias. Grandes recursos e efeitos visuais, grandes temas de palestras e pregações, mega eventos, grandes festivais de música, grande, enorme, mega, hiper, giga…

Se queremos dar conotação de sucesso em nossas vidas, temos que incorporar um desses adjetivos. É interessante que em determinada época em Maceió, uma frase foi muito usada em comerciais de shows de música gospel: “O evento mais esperado do ano!” ou “O Show do ano!”. O interessante disso tudo que em cada propaganda era usado esse mesmo título. Mesmo que fosse um show seguido de outro, um a cada mês. Então qual era o show do ano? Todos?

E nesses dias de reflexão sobre minha vida, e como todos sabem, eu gosto muito do tema simplicidade. Tenho estudado, pesquisado e lido muito sobre simplicidade voluntária. Gostaria de pensar um pouco sobre isso. Baseado no texto de I Timóteo 6: de 6 a 8, é interessante notar a relação de simplicidade, graça e gratidão.

Como cristão, sou atingido pela graça de Deus, portanto sou grato pelo que tenho, não necessitando de mais nada para viver, e desta forma, tendo uma vida simples. Simples não? Muito simples, mas os seres humanos são especialistas em complicar tudo. Aliás, vida simples não significa pobreza nem austeridade física, como sugere o ascetismo, mas reside no fato de se contentar (ser feliz) com o que possui. Neste ponto se confunde desejo e necessidade.

Interessante que no texto de I Timóteo citado, ele diz que a piedade com contentamento é grande fonte de riqueza, ou seja, a compaixão (com o próximo) e a felicidade (com o que possuo e comigo mesmo) é grande fonte de riqueza (bençãos).

Tenho buscado um caminho de viver dessa maneira. Apreciando as pequenas coisas, momentos mais íntimos com a família, apreciar a natureza, a qualidade de vida, boa alimentação e mais saudável, horas de descanso e lazer, instantes de encontro comigo mesmo e com Deus (solitude), pois quando me encontro dentro de mim, vou em direção a Deus, e assim, Ele me transforma na semelhança de seu filho, Jesus. Mesmo que para tudo isso tenha que abrir mão de ser grande: grande homem de negócios, grande pai, grande marido, grande líder ou pregador, enfim, o que Jesus sempre disse: quem deseja ser grande no Reino dos Céus, que seja o menor e sirva ao próximo.

Simples não?

2 Respostas to “Oi, simples assim…”

  1. cibeletenorio Says:

    Bispo, é aquela história do contentamento né?
    Essa temática é mesmo a sua cara…. é interessante como a gente espera que Deus “mude a nossa sorte” e como isso tem a ver com nossa p´ropria expectativa de vida, de ser alguma coisa um dia, ser reconhecido é pra nao usar esse termo a gente fala “ser honrado” hauahau
    Me fez pensar…
    C.


  2. […] De volta ao porto seguro Publicado 7 Agosto, 2008 cultura , publicidade & propaganda Tags: publicidade & propaganda Quando tudo mais falhar, nada melhor que voltar à velha e boa propaganda não-criativa-mas-que-funciona. Simples assim. […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: