Dança universal

26 junho, 2008

Como algo tão simples, e às vezes, até ridículo, pode unir as pessoas.

O cidadão em questão é Matt Harding, um ex-designer de vídeo games que decidiu largar o emprego e gravar vídeos para a internet com uma dança meio esquisita, que segundo ele, é uma brincadeira que ele faz desde criança. O detalhe é que ele passa seis meses do ano, viajando para diversos lugares do mundo e gravando seus vídeos. Já fez sua passagem pelo Brasil, no mais recente vídeo, onde gravou no Rio de Janeiro e São Paulo. O negócio apesar de esquisito, deu certo, pelo menos para ele, pois conseguiu alguns patrocinadores.

O que eu particularmente observo, é como algo tão infantil, lúdico e sem noção pode reunir um número tão grande de pessoas. E confesso que fiquei viajando na maionese. Fiquei imaginando se alguém fizesse algo desse tipo para divulgar algo mais sério, uma união entre os povos, raças e credos, pela paz mundial. Uma busca pela coexistência, como diria Bono do U2. Percebi, no momento em que aparece o Brasil, pessoas com camisas de time de futebol, nem isso foi impecilho para a tal dança.

Faço uma proposta, quem tiver tempo, ousadia e muita vontade, fazer um vídeo parecido, mas divulgando a Paz e a fraternidade entre os povos, colocando muçulmanos dançando ao lado de cristãos e judeus. Negros e brancos juntos, skinheads e homossexuais, enfim, juntar o que parece impossível de juntar.

É apenas uma sugestão. Mas se fizerem, me informem, eu serei o primeiro a divulgar na net o vídeo.

Uma resposta to “Dança universal”

  1. Ale Amaro Says:

    Bom, o que Matt faz é justamente isso… ele divulga a alegria e a paz espontâneamente. Ele faz brotar o lado bom das pessoas sem precisar fazer uma campanha para que isso afloreça… simplesmente fantástico! Basta começar a dançar e todos ao redor de Matt querem dançar também. Ele não convoca ou obriga ninguém, mas é impossível não velo dançando e sorrindo e não sentir – mesmo que no mis profundo íntimo – uma alegre sensação de pureza e felicidade que ninguém que é obrigado consegue sentir… Divulgue a bondade desse jeito: simplesmente não pededindo, não exigindo, não obrigando.. promova o bem fazendo o bem, incentive o certo fazendo o certo, exija a bondade sendo bom!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: