A mística do número 7

30 junho, 2008

Muitas pessoas acreditam em sorte ou azar em números. Como por exemplo, o número 13. Outros possuem seus próprios números da sorte/azar. Mas em se tratando de casamento, o número que mais fascina os místicos é o 7.

Dizem que há a tão falada crise dos 7 anos, que muitos casais não conseguiram superar essa crise e se separaram, etc, etc, etc. Não estou aqui julgando a vida alheia, mas sim, querendo comentar a minha própria. Hoje, exatamente hoje, eu e Cléa completamos 7 anos de casados.

E posso dizer, sem medo de errar, eu sou feliz! E estou feliz…

Isso não quer dizer que nosso casamento é perfeito. É justamente o contrário, temos nossas disavenças, discussões e brigas, mas nada fora da normalidade de duas pessoas adultas. E o mais gostoso é justamente, a volta, a reconciliação. Mas o número 7 é algo fascinante, traz uma aura de mística e curiosidade, que misturadas, geram medos e alegrias.

Mas, como diria algum poeta, o mais gostoso de uma jornada, não é chegar, mas a própria jornada. Tudo que aprendemos e levamos como carga em nossa alma, acontece no caminho da jornada. Tudo que temos em nosso casamento, aprendemos e conquistamos, no nosso dia-a-dia.

E conhecer e desvendar os mistérios de Cléa, é algo fantástico. Há um universo dentro desta alma.

E eu quero passar tantos quantos os anos forem preciso, para te desvendar por completo. Mas também não me preocupo com isso, pois o máximo esforço que eu faço, é apenas te amar. E o amor é o que nos une. É o que nos faz sermos um edifício, bem estruturado, com o fundamento em Deus. Pois só nEle, uma família pode ser feliz e completa. Só nEle, podemos encontrar a razão do nosso amor, e o motivo para nos amar a cada dia mais. Começa nEle e só nEle podemos terminar nossa história. Assim como as águas de um rio vai para o mar, e de lá, volta de novo à fonte de tudo. Assim como o Sol nasce e se põe todos os dias, voltando a nascer mais uma vez no dia seguinte. Assim, nossas almas vieram da fonte eterna de Deus,e para lá, um dia iremos voltar, com uma diferença: voltaremos mais felizes, porque cumprimos o propósito do amor.

Minha linda morena, não és mais senhora dos meus sonhos, porque Deus te trouxe a realidade, e tua beleza é muito superior, a de qualquer outra mulher. E és só minha. Te amo por completo, a cada dia, um pouco mais. Como diria Vinnícius de Moraes: ” que não seja imortal, posto que é chama/ mas que seja infinito enquanto dure.”

2 Respostas to “A mística do número 7”

  1. Cibele Tenório Says:

    Ai que lindoooooooooooooooooooo
    Que Deus me dÊ um marido assim, sei que é pedir demais que homem escreva e seja romântico, mas não custa pedir!
    Parece que já estou vendo Cléa com papelzinho com esse texto impresso, sentada no sofá branco da sala de vcs, lendo cada frase e se deliciando. Ai depois ela diz:- Amor, que coisa linda!
    Ai te dá um abraço e começa a lamentar que não fez, nem comprou nada de aniversário de casamento!
    Como se precisasse….Como se a gente não gostasse dela assim estabanada e graciosa demais!
    Parabéns pra vcs!

  2. mczbahiano Says:

    tinha que ter um comentário da cibele logo de cara né? hauahauaha
    Deus abençoe vcs, luna! não quero um marido assim (hauahauahaua),
    quero um casamento assim, normal e perfeito! Felicidades!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: