Seria o cristianismo, subversivo?

27 outubro, 2008

O cristianismo foi criado por Deus para ser apenas uma religião que traga conforto ao homem, fazendo dele apenas um participante manipulável por pregações ufanistas, vitoriosas e sem fundamentos morais e espirituais, onde não precisamos exercitar a fé, ou mesmo que a tenhamos, mas de maneira utópica e infantil conduzimos nossa vida de forma interesseira e centrada em nós mesmos;

Ou seria o cristianismo, em essência, algo que confronta as motivações humanas e das organizações, mostrando o quão podre nós somos, sem a participação em nossas vidas de maneira coletiva e única da Trindade, onde, por momentos de questionamentos e crises, sermos transformados para questionar outros homens e a própria sociedade, sobre seus valores?

Será que se agirmos assim, seremos realmente populares e bem aceitos?

10 Respostas to “Seria o cristianismo, subversivo?”

  1. Marcelo Says:

    muito bacana sua reflexão

    vou postar em meu blog, espero que não se importe

    paz…

    Marcelo
    http://marcelonathanson.blogspot.com

  2. luna Says:

    Marcelo, fique a vontade de postar no seu blog, citando a fonte, sem problemas.

    Paz e abraço

  3. Djair Says:

    A idéia do texto é boa, o evangelho é a subversão do reino de Deus aos homens.

    Porem Deus não fundou o Cristianismo, este termo não exite no novo testamento, nuca foi pronunciado por Jesus nem pelos os Apóstolos.

    O Evangelho não é uma religião é poder de Deus para salvação, é reconciliação do pecador com Deus, e relacionamento com o criador, é culto existencial de tempo integral, sem hora ou local geográfico marcado, sem ritos mecânicos, nova aliança, graça, liberdade.

    Creio que precisamos de uma volta radical pro evangelho, pro Jesus dos evangelhos, e nos libertar desse mal religioso chamado cristianismo histórico, que deturpa a proposta original de Cristo.

    abraços,

    Djair

  4. luna Says:

    Djair, concordo e discordo de vc.
    Concordo em relação à fundação do cristianismo. Realmente Deus não fundou o cristianismo. Quem o fez foram os homens para apenas designar algo que já existia no coração de Deus desde a criação de tudo.
    Discordo em relação ao evangelho e ao cristianismo histórico. Não devemos voltar ao evangelho, pois o mesmo foi tb criado pelos homens. Devemos voltar à essência do relacionamento com Deus, e isso vai além do que se propõe o evangelho e o próprio cristianismo. E só para completar seu comentário, quem deturpa a proposta original de Cristo não é o cristianismo histórico, e sim, as correntes neopentecostais e igrejas que se dizem evangélicas. O evangelicalismo é uma seita hj em dia, terrível e nojenta.
    Mas valeu pelo seu comentário e participe sempre. Obrigado.

  5. Djair Says:

    “Não devemos voltar ao evangelho, pois o mesmo foi tb criado pelos homens.”

    Luna,

    Não sei se aqui é o local adequado podemos continuar nossa conversa por e-mail, mais não entendi sua declaração sobre o evangelho, a palavra cristianismo sequer existe nas escrituras já evangelho se perde a conta pois é o poder de Deus para salvação, evangelho tem haver com Cristo, não foi criado por homens, já o cristianismo histórico nasceu com o imperador Constantino praticou barbarias em nome de Deus gerou produto (ICAR) e subproduto (evangelicalismo) e continua cegando o entendimento de muita gente impedindo que milhões conheçam a verdade (o Jesus dos evangelhos), ate mesmo nos arraiais evangélicos, tentar reformar o que Jesus não fundou é pura perda de tempo, precisamos voltar radicalmente pra simplicidade de Cristo, que não veio reformar o judaísmo mais trazer uma revolução de uma nova aliança, não se esqueça Cristo é a palavra de Deus feito gente (o verbo se fez carne), a luz do mundo, a revelação máxima de Deus, o Alfa e o Omega, o caminho a verdade e a vida, o mestre supremo a ser imitado, o que não for parecido com ele não passa do fardo pesado da religião, não podemos cair e em velhos erros como este:

  6. luna Says:

    Djair,

    não tenho problemas em expor meus pensamentos, posso conversar por aqui mesmo.
    !º lugar, a palavra, EVANGELHO, foi criado pelos homens e não por Jesus. Lembre-se, os evangelhos e as cartas foram escritas pelos apóstolos. A palavra EVANGELHO era uma palavra latina, que significa Boas Novas, e era usada pelo imperador romano para anunciar seus feitos. Ela foi apropriada pelos primeiros cristãos para anunciar os feitos de Jesus, assim como o nome igreja, também de origem latina, designava assembléia, e local de adoração ao imperador romano. Daí vc percebe que evangelho é criação humana sim. Apenas mudou o sentido e contexto do uso da palavra.
    2º lugar, cristianismo não está inserido na bíblia, assim como muitas coisas que falamos e repetimos hj em dia, tb não estão. No primeiro século, os seguidores de Cristo eram denominados Os do Caminho. E diversas formas de expressão eram usadas para denominar os novos cristãos. E ser cristão , a palavra cristão, significa pequeno cristo, ou semelhante a cristo.
    Mas tudo isso é irrelevante, diante da fé, da soberania e majestade dEle. O que os homens fazem com os nomes, palavras, não me importa. Eles terão que ser ver com Deus.

    Agradeço sua participação.

  7. Djair Says:

    Luna,

    Não creio que a fé em Jesus seja um sistema religioso, tudo que nasceu no coração de Deus tem que passar pelo crivo do fundamento que é Cristo, o problema que tradições de homens e sistemas religiosos pagãos, quase todos eles baseados numa barganha com Deus e na tentativa de auto-justiça que anulam a fé foram incorporados como verdade através dos séculos, falo de dogmas, bulas e paradigmas etc, apostar nisso ou tentar reformar isso nada muda apenas ilude por algum tempo, por isso creio que o que nos resta é uma volta radical pra Cristo dando descarga na religião como Paulo fez em Filipenses 3.

    Creio que Boa Nova é um termo inspirado por Deus, quem usou esse termo foram homens comissionados por ele.

    Jesus disse ide por todo mundo e pregai o evangelho nunca ordenou as cruzadas para imposição de sistemas religiosos a ninguém.

    Paulo, Pedro pregavam o evangelho.

    O evangelho pela a cruz nos religa a Deus, nos reconcilia plenamente ele, passamos então a nos relacionar com ele como filhos, salvos, justificados pela fé, transformados por seu amor, livres, espalhando o bom perfume de Cristo pela pratica do bem ao próximo, como sal que se dissolve para dar sabor, não como juizes dos homens com pedras nas mãos para condenar conforme a lei mosaica ordenava no VT, mais como odres novos cheios do vinho novo da abundante graça que imerecidamente nos salvou.

    Talvez seja só terminologias, desculpe a dificuldade com o termo cristianismo se for só nomenclatura realmente é irrelevante.

    Este vídeo Mark Driscoll talvez ilustre nossa conversa:

    http://br.youtube.com/watch?v=jZ9V7YqINe4

    forte abraço,

    Djair

  8. luna Says:

    Djair,

    essa nossa conversa está bem legal! ehehe…

    Veja bem, em nenhum momento eu defendo um sistema religioso denominado cristianismo, nem tampouco evangélico. Apenas uso o termo para denominar algo, pq senão fica até difícil escrever, ou então voltaríamos ao Velho Testamento onde o nome de Deus é impronunciável. Se vc tiver a oportunidade de ler outros textos meus, verá que defendo e creio em tudo isso que vc menciona nesse seu último comentário. E reforço, terminologias apenas atrapalham e dividem. E não é essa a intenção desse meu texto. Não quero defender o sistema cristão, e por isso faço essa dualidade entre um, humanista e outro, o que provavelmente acredito ser a vontade de Deus para nós. E sendo assim, questiono se haveria popularidade no caso da segunda hipótese.
    Não defendo placas. Não defendo paredes e tijolos. Acredito num Corpo de Cristo vivo, eficaz e atuante, baseado em pessoas e relacionamentos. Amor e perdão. Graça e salvação.
    Não falei tb que é errado usar o termo evangelho, apenas mencionei que esse termo foi criado não por Deus nem por Jesus, mas sim pelo imperador romano. Há algo errado nisso? Não creio. Até pq ninguém lembra disso, só lembra de Jesus quando falamos a palavra evangelho. O novo uso da palavra ficou mais forte do que o seu contexto original. E creio ter sido a ação de Deus nessa questão. Creio sim, em pessoas que atraem outras para Cristo. Para tanto, temos que ser sal sim.
    Não creio em um evangelho (já que vc tem problema com a palavra cristianismo) que ignora o passado. Não é possível edificar uma casa sem alicerces e bases. Nosso passado histórico é tão importante quanto ser visionário para o futuro. Jesus se apoiou no passado religioso do seu tempo para lançar bases daquilo que temos hj, o evangelho.
    Fico feliz e grato ao mesmo tempo, de poder “conversar” com vc sobre esse assunto. Muitas vezes a gente escreve textos na net, e não temos respostas. E quando podemos ter uma opinião diferente da nossa para poder discutir ou debater, é bom.
    Espero ter feito um amigo, mesmo que virtual.

    Abs fraternais

  9. Djair Says:

    Luna,

    Obrigado pelo carinho e atenção.

    Entre outra coisas Cristo é o caminho, nele caminhamos, crescemos desde que realmente confiemos nele como mestre e guia, ele nos esclarecerá em tudo.

    Forte abraço cordial em Cristo.

    Djair

  10. luna Says:

    Djair,

    seja sempre bem vindo, e faça suas colocações sim, por favor. Saber debater e ouvir, respeitando sem ofender, é sinal de maturidade e espiritualidade.

    Sinceramente, é bom ter pessoas como vc lendo os textos.

    Abs fraternais…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: