Manual sexual…de 1894!

24 novembro, 2008

Coitados dos nossos bisavós, pois as mulheres eram cruéis nessa época. O texto chega a ser engraçado e surreal, mas infelizmente é muito real. Dá uma sacada.

Lá por 1894 uma tal Ruth Smythers, esposa de um pastor metodista, escreveu um livro entitulado “Sex Tips for Husband and Wives” onde oferecia conselhos para jovens casais. Estamos falando da época vitoriana quando as relações sexuais eram consideradas mais próprias de rebeldes e de gente sem ter o que fazer do que uma forma de dar prazer ao corpo. Na seqüência alguns dos conselhos de Ruth:

  • A esposa deverá estar sempre alerta para manter o mínimo de relações sexuais e limitar a qualidade e o grau das mesmas.
  • Deve se lembrar em conta que um marido egoísta e sensual sempre poderá abusar sexualmente de sua esposa, em qualquer caso, o sexo deve ser pouco praticado, muito pouco mesmo, porque de outra forma poderia se converter em orgia luxuriosa.
  • A maioria dos homens são pervertidos por natureza e se dermos a mínima oportunidade, seremos envolvida em problemas tais como fazer amor em posições estranhas ou ainda que te beijem por todo o corpo e vice-versa.
  • A recém casada poderá permitir um máximo de duas breves relações sexuais à semana e à medida que o tempo vá trascorrendo fará todo o possível para reduzir a freqüência das mesmas. Fingir uma doença, a falta de sono ou as dores de cabeça podem ser seus melhores aliados.
  • Para muitos maridos o melhor do ato sexual encontra-se no relaxamento, por causa da exaustão, que vem logo após a relação. A esposa deverá assegurar que esse relaxamento seja mínimo, de outra forma o marido poderia se ver tentado a repetir.
  • Tão logo seu marido tenha acabado comece a molesta-lo com pequenas qüestões ou serviços que desejas que faça ao dia seguinte.
  • As boas esposas deverão estar sempre em contínua aprendizagem e pôr em prática novos métodos para dissuadir o marido quando este sinta-se excitado sexualmente. Iniciar qualquer tipo de discussão antes da relação é um método muito eficaz.
  • A esposa nunca permitirá que seu marido possa observar seu corpo nu e nunca permitirá que ele lhe mostre o seu.
  • Muitas esposas sabem o conveniente que é dormir com camisolas de algodão e pijamas, também de algodão, para ele, já que não é necessário tirar toda a roupa durante o ato, somente deixam ao descoberto uma mínima parte do corpo.
  • Se teu marido tentar te beijar na boca gire a cabeça delicadamente. Se levantar sua blusa e tentar beijar qualquer outra parte do seu corpo reage imediatamente colocando rapidamente a blusa, pule da cama diga que tens que ir ao banheiro.
  • Uma vez na cama a esposa deverá apagar as luzes e permanecer em silêncio evitando fazer ruído algum já que o marido poderia interpretar como sinal de apetite sexual.
  • Se teu marido te tocar, deverás permanecer imóvel. Teu corpo em movimento poderia provocar sua excitação. O ato sexual, quando não pode ser evitado, deverá ser praticado na mais completa escuridão.
  • A esposa se manterá completamente em silêncio enquanto o marido sopra e ofega durante o ato e sob nenhuma circunstância pronunciará palavra alguma durante o mesmo ou qualquer outro tipo de exclamação.
  • Não provoques teu marido com teu corpo, falando, lendo ou desenhando qualquer coisa que possa sugerir sexo.
  • Se teu marido tentar te seduzir com palavras lascivas a boa esposa imediatamente mudará de conversa realizando algum tipo de pergunta que não tenha nada que ver com o sexo.
  • Ao chegar o décimo aniversário a maioria das esposas completou o ciclo de criação dos filhos com o que terão atingido sua meta. A partir daí deverão evitar qualquer tipo de contato sexual.

Dica do Thiago Mendanha, via twiter. Texto postado no site MDig.

3 Respostas to “Manual sexual…de 1894!”

  1. elianderson Says:

    Deus do céu…
    isso existiu mesmo?
    Parece piada

  2. joanderson Says:

    rssss
    parece que minha mulher andou dando uma olhada nisso aí rsssss
    acho que não foi feito o manual para 2008 rssss

  3. leila e adriano Says:

    Não imaginava q era tão extremo.
    Aff! Ainda bem q casamos em 2006!!!
    kk


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: